Agende sua consulta: (92) 99292-8866 | 3584-3377 | 3584-3376

Notícias

Notícias

Qual a função da próstata e porque ela cresce?

A próstata é uma glândula do sistema genital e urinário do homem e seu crescimento, doenças e tratamentos ainda são um grande tabu na classe masculina. Os motivos são diversos, desde o desconhecimento, medo, preconceito, vergonha e em alguns casos a dificuldade na atenção médica urológica. A especialidade médica que cuida dos problemas prostáticos é a Urologia, e além dos homens, os urologistas também fazem diagnósticos e tratamentos de mulheres e crianças com doenças no sistema urinário (rins, ureteres, bexiga e uretra) e no sistema genital masculino (pênis, testículos, próstata, deferentes e epidídimos).
A próstata fica exatamente entre estes dois sistemas no homem, localizada entre a bexiga urinária e o pênis e por este motivo quando há o crescimento da glândula o homem normalmente apresenta sinas e sintomas relacionados ao jato de urina. A principal função da próstata é a produção de uma secreção de 0,5 ml por ejaculação que contém ácido cítrico, protaglandinas, colesterol, lipídeos e zinco que juntamente com os espermatozoides que são produzidos nos testículos e o líquido seminal produzido nas vesículas seminais serão responsáveis pela reprodução humana. A quantidade de sêmem varia com a idade e o volume pode variar de 1,5 a 5,0 ml de líquido durante a ejaculação. Durante o crescimento a próstata pode sofrer alterações e desenvolver um crescimento benigno chamado de hiperplasia prostática benigna ou até mesmo um câncer de próstata, temido pelos homens e responsável por milhares de mortes no brasil e no mundo.

A hiperplasia prostática benigna é a proliferação benigna das células da próstata, causada principalmente por alterações hormonais as custas de testosterona, um hormônio produzido pelos testículos e pelas glândulas suprarenais e que ao se transformar em dihidrotestosterona será responsável pelo crescimento da glândula prostática. É verdade que este é um tema bastante discutido entre os urologistas e que outras teorias também tentam estabelecer o crescimento da próstata com base na alimentação e nas inflamações sofridas durante a vida adulta. A idade é um dos fatores muito importantes para o desenvolvimento dos sintomas, que variam entre os pacientes e podem ser classificados em dois grupos. Os sintomas obstrutivos são jato de urina fraco, gotejamento no fim da urina, micção prolongada, esvaziamento incompleto da bexiga, retenção urinária (incapacidade de urinar) aguda e recorrente e sintomas irritativos como ardência para urinar, noctúria (acordar várias vezes à noite para urinar), polaciúria (aumento da frequência miccional), urgência e incontinência urinária.

O diagnóstico é definido pelo quadro clínico sugestivo associado ao exame físico conhecido como “toque retal“ , exames de sangue (PSA), ultrassonografia da próstata e fluxometria urinária. Todos estes exames são solicitados e analisados pelos urologistas e dependendo dos resultados os tratamentos poderão variar desde orientações, medicações orais e até cirurgias das mais variadas formas, incluindo as menos invasivas como a plasmavaporização da próstata que é realizada por dentro do canal do pênis (uretra) e que não necessita de cortes no abdome e nem de transfusão de sangue. Nos casos mais avançados e com próstatas maiores de 150 gramas (normal até 30 gramas) os homens deverão ser submetidos a cirurgias abertas ou convencionais, com um corte na parte inferior do abdome e com necessidade de utilização de uma sonda no pênis por aproximadamente sete dias após a cirugia.

Pelos motivos apresentados anteriormente todos os homens devem consultar um urologista para melhor avaliação da glândula prostática após os 45 anos de idade e com isto receber orientações e tratamentos adequados para cada caso.

Pré-Agende sua consulta!